Interview: Ken Levine – Irrational Games’ Creative Director

6 07 2011

This time, I collaborated with the Girls of War, specifically Rebeca Gliosci, on an interview about Bioshock (as well as Bioshock Infinite) with the game’s creative director, Ken Levine, from Irrational Games.

It was a really interesting chat that went all the way from topics such as the identity of the Bioshock series, to the importance of having bathrooms in the game world. Me and Rebeca also had the chance to ask questions regarding the series’ narrative, including objectivist and moral issues from the first game.

Special thanks go to Rebeca and Ken Levine for the opportunity. If you haven’t played the games yet, be warned: spoilers ahead.

Read the rest of this entry »





Participação no Baixo Frente Soco: “Terceirizando Reviews”

5 07 2011

No episódio 41 do podcast Baixo Frente Soco, o elenco tradicional cedeu a vez para que eu, Sociopata Digital, Daigo e Pluff (do Podcast de Tanguinha) pudéssemos tecer avaliações sobre quatro jogos diferentes.

Escolhi falar sobre Limbo,  o lindo e enigmático jogo de plataforma e quebra-cabeça 2d, que segue a mesma linha de Braid e The Misadventures of P.B. Winterbottom. Entre seus visuais e sua mecânica, eu explico porque considero o jogo tão expressivo e intrigante em termos narrativos.

À equipe BFS, reitero o recado de sempre:  foi um excelente prazer.

Escute e acompanhe o Baixo Frente Soco aqui.

Duração: 117 minutos terceirizados





Entrevista: Emil Pagliarulo – Designer e Roteirista Chefe de Fallout 3

1 07 2011

Há alguns meses, eu colaborei com as Girls of War em uma entrevista sobre Fallout 3 com o designer e roteirista-chefe do jogo, Emil Pagliarulo. Foi uma incrível oportunidade de finalmente tirar as duvidas que eu tinha em mente no que diz respeito a questões narrativas do jogo e questões relacionadas. Eu contribui com as últimas quatro perguntas (9, 10, 11 e 12) e optei por focar em temas como moralidade, desenvolvimento de personagem, reflexão na vida real e “modificações”; respectivamente.

Agradecimentos especiais vão para Vivi Werneck and Rebeca Gliosci pelo convite. Se você quiser ler a entrevista no texto original (em inglês), ela está disponível aqui e se você não jogou Fallout 3, fique avisado que há spoilers da história adiante. Read the rest of this entry »





Gifted

29 06 2011

GIFTED (ou abençoado) é o nome dado para aqueles que não morreram com a radiação despejada nos humanos após terceira grande guerra. Pelo contrário, estes “abençoados” desenvolveram habilidades e poderes sobrenaturais em função da contaminação. Essa é premissa para a aventura de Altar e Lyn na sua missão para lançar o primeiro ataque contra o império das máquinas. Read the rest of this entry »





LudoBardo: Divagações sobre Combate

2 06 2011

Dessa vez, no quinto episódio do LudoBardo, eu falo sobre o mecânicas de combate.

Explico porque muitos jogos acabam se tornando genéricos ao simplesmente reprisarem diferentes (ou as mesmas) formas de combate. Revelo porque muitas vezes os jogos que exploram variadas possibilidades narrativas são aqueles que enxergam além do combate e oferecem soluções alternativas.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.





Interview: Emil Pagliarulo – Lead Designer and Writer for Fallout 3

30 05 2011

Few months ago, I collaborated with the Girls of War on an interview about Fallout 3 with the game’s lead designer and writer, Emil Pagliarulo. It was an incredible opportunity to finally ask what I had in mind regarding the game’s narrative and its revolving issues. I contributed with the four final questions (9,10, 11, and 12) and opted to focus on morality, character development, real life reflection, and modding; respectively.

Special thanks go to Vivi Werneck and Rebeca Gliosci for the opportunity. If you haven’t played the game yet, be warned: spoilers ahead. Read the rest of this entry »





Smack My Bones Up

27 05 2011

Smack My Bones Up is a short “game-music video clip” I decided to create as a homage to the Mortal Kombat fighting series, the Mortal Kombat theme song, and The Prodigy. As a fan of the of all three, it was hard to resist not coming with something up after listening to the remix. In fact, I posted the video a response to the original remix, which is also available on Youtube. The main objective was to make a short video (between 1 and 2 minutes) comprised of Mortal Kombat 9 game footage in sync with the main beats of the song. I realized the high pitched scream from Prodigy’s Smack My Bitch Up would serve a nice cue for images of pain or characters screaming. However, since I didn’t plan on having Sindel screaming every 5 seconds, the x-ray combat moves served an ideal purpose. Not long after editing, the pun-like title came to mind and below you can check out the result. Let me know what you think and enjoy!

Smack My Bones Up é um curto “video clipe musical de jogo” que eu decidi criar como uma homenagem à série de jogos Mortal Kombat, à música tema do filme Mortal Kombat e à banda The Prodigy. Como um fã de todos os três, foi muito difícil escutar ao remix utilizado como faixa sonora e não pensar em alguma ideia. Inclusive, eu postei o vídeo como uma resposta ao remix original, que também está disponível no Youtube. O objetivo principal foi fazer um curto vídeo (entre 1 e 2 minutos) composto de cenas do jogo Mortal Kombat 9 sincronizadas com as principais batidas da música. Eu percebi que o grito agudo da faixa Smack My Bitch Up cairia muito bem com imagens de personagens sentindo dor ou gritando. No entanto, como eu não planejava ter a Sindel aparecendo a cada cinco segundos, me dei conta de que os golpes raio-x cumpririam essa meta de maneira ideal. Pouco depois de editar o vídeo, o título-trocadilho me veio à mente e abaixo você confere o resultado. Me diga o que achar e divirta-se!








%d bloggers like this: