LudoBardo Awards: Os Melhores Jogos e Narrativas Embutidas de 2011

17 01 2012

Uooooou! Ano novo, temporada nova! No décimo terceiro episódio do LudoBardo e primeiro da segunda temporada, eu apresento juntamente com o Carlos Pivotto – do Baixo Frente Soco – o LudoBardo Awards! Uma cerimônia de premiação para as melhores narrativas – embutidas e emergentes – de 2011, tanto com base na nossa opinião, como na votação dos espectadores.

Então corra, pegue a pipoca e sente para assistir a primeira parte da premiação, dedicada aos melhores roteiros, às melhores narrativas embutidas de 2011. Críticas são tecidas, jogos são selecionados e o público é premiado!

Senta que lá vem história… ahn ahn… história, narrativa. E se você quiser acompanhar mais quais jogos receberam votos do público, confira nosso gráfico.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.

E… Ah, @Adnevitoria! Você foi sorteada e é a mais nova dona de um Humble Indie Bundle! Parabéns!

Advertisements




LudoBardo de Natal! Presentes e Votação dos Melhores Jogos de 2011

23 12 2011

Chegamos ao fim de 2011 e agora, no décimo segundo episódio do LudoBardo e fim da primeira temporada, eu apresento uma fase bônus criada especialmente para o Natal de 2011! Uoou-hoh-ho-ho!

Esse episódio é o fechamento oficial para o ano de 2011 em que, para retribuir a incrível recepção do público, eu decido dar presentes – especificamente dois pacotões de jogos indies – Humble Bundle e Indie Royale – e um desconto na plataforma Nuuvem. Além disso, eu organizo juntamente com o o sorteio dos presentes, uma votação para os jogos responsáveis pelas melhores narrativas de 2011 e o melhor episódio do LudoBardo de 2011.

Seguem as instruções para que qualquer pessoa possa participar:

1) Estar inscrito no Canal Vagrant Bard

2) Twittar usando esse link: http://clicktotweet.com/dxduz

Lembre-se de substituir a lacuna por um jogo de 2011!

3) Votar e comentar em pelo menos uma das três categorias: Melhor Narrativa Embutida de 2011, Melhor Narrativa Emergente de 2011 ou Melhor Episódio do LudoBardo de 2011.

É necessário incluir seu @nome_de_twitter e justificar seu voto!

Lembre-se que você tem mais chances de ser sorteado se votar em mais de uma categoria.

4) Esperar o resultado no próximo episódio do LudoBardo em janeiro.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.





LudoBardo: Games – Mídia e Liberdade de Expressão

7 12 2011

Dessa vez, no décimo primeiro episódio do LudoBardo, eu apresento uma fase bônus criada especialmente para o Festival Internacional de Cultura Digital.

Esse episódio foi exibido originalmente no Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM Rio) no dia 04/12/2011 e nele eu explico porque os jogos são uma mídia tão relevante e merecedora da liberdade de expressão. Esse assunto não é nenhuma novidade para mim – vide diversos artigos escritos sobre o tema aqui – e por isso são feitas comparações com filmes e livros; analisadas decisões judiciais (que proibiu Counter-Strike) e projetos de lei; bem como são citados diversos exemplos de características culturais, artísticas e sociais que os jogos têm exibido na atualidade.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.





LudoBardo: Jogos de Luta e a Supremacia Emergente – Bushido Blade e EVO 2004

22 11 2011

Dessa vez, no décimo episódio do LudoBardo, eu apresento a última parte da mini-série sobre as histórias nos jogos de luta.

Essa fase é focada na supremacia da narrativa emergente, ou seja, o grande diferencial dos jogos de luta e como a participação do jogador é importante para criação de histórias únicas. Para isso, o LuchaBardo faz uma particpação especial e ilustra jogos, dentre eles Bushido Blade, e uma luta particular da EVO de 2004 como exemplos de experiências marcantes.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.





LudoBardo: Fase Bônus 1 – Cultura, O Globo, Catherine, Comentários e Indicação de Leitura

20 10 2011

Dessa vez, no nono episódio do LudoBardo, eu apresento um episódio bônus.

Esse novo formato foi criado para gerar uma periodicidade no canal e abrir espaço para resposta a comentários dos usuários, indicação de leitura teórica e quaisquer outras recomendações e breves debates. Contudo, vale lembrar que é principalmente um experimento e está sujeito a modificações a partir de sugestões e críticas.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.

Se não gostou, fale porque e ajude a melhorar ;)





Estética dos games, narrativa, inovação e arte: Hermano Vianna fala sobre o LudoBardo no Globo

14 10 2011

A excelente coluna de Hermano Vianna (toda sexta-feira no jornal O Globo) é conhecida por sua abordagem versátil e informativa em relação a tudo que tem a ver com cultura e inovação.

Diante disso, falar que fiquei lisonjeado é quase um eufemismo, quando, hoje, me deparei com o texto do antropólogo que não só citou meu trabalho com o videolog LudoBardo, mas também revelou ser um espectador. É gratificante saber que os episódios estão sendo reconhecidos pelo seu compromisso com uma reflexão crítica em relação aos jogos e suas narrativas. Afinal, o objetivo é estimular o pensamento crítico em relação a uma mídia que muita gente consome, mas ainda não reconhece como cultura e arte: o jogo.

Aliás, sobre esse assunto, o próprio Hermano já escreveu: “Game é Cultura“.

Abaixo segue um trecho que transcrevi da coluna publicada no Segundo Caderno do jornal O Globo:

Falando em clipes: todo mundo sabe que sua linguagem (clipada?) também foi sampleada em muitos outros territórios audiovisuais. O uso que considero mais promissor foi aquele apelidado de “nub” por Charlie Tims, pesquisador de novas tendências da comunicação. Nub é o videoclipe que divulga não uma música, mas uma ideia: pode ser explicação filosófica, aula de física, manifesto político. A internet está cheia de experiências nesse sentido. Descobri recentemente e atrasado o blog LudoBardo (www.vagrantbard.com), do Arthur Protasio, dedicado a “narrativa, games e arte”, onde há excelentes exemplos de como pequenos vídeos podem condensar uma quantidade enorme de ideias de forma divertida.

Já conhecia o trabalho do Arthur no Centro de Tecnologia e Sociedade da Escola de Direito da FGV carioca, onde coordena o grupo de estudos sobre games. Mas nem imaginava que ele possuía também um avatar de apresentador de TV nerd, especializado em desbravar a área pouco explorada da análise de jogos eletrônicos a partir de seus elementos propriamente narrativos. No LudoBardo, desde o início de 2011, Arthur já publicou oito vídeos, cada um com cerca de dez minutos de duração. Parece pouco, mas quando prestamos atenção na quantidade de imagens editadas (muitas vezes uma para cada palavra chave) podemos ter noção do número de horas necessárias para sua edição, sem falar em pesquisa e roteiro. O resultado já é uma das mais sérias (sem perder a diversão jamais) reflexões sobre a estética dos games, que pode ser útil para jogadores ou para quem quer investigar os caminhos mais populares da arte contemporânea.

(Fonte: O Globo – Página 2 do Segundo Caderno. 14 de outubro de 2011)





LudoBardo: Jogos de Luta e Sucessos Embutidos

29 09 2011

Dessa vez, no oitavo episódio do LudoBardo, eu continuo falando sobre as histórias nos jogos de luta.

Essa segunda parte é focada nos sucessos embutidos, ou seja, os jogos de luta que têm bons roteiros e fazem decente integração com a mecânica de jogo – ou jogabilidade, se preferir. Eu ilustro esse cenário com alguns exemplos, como os jogos Mortal Kombat, Fight Night Champion e Def Jam: Fight for NY.

Se gostou, não deixe de divulgar e participar via facebook, twitter ou youtube.








%d bloggers like this: